Por dois anos como ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, viabilizou R$ 1,5 bi para infraestrutura de Alagoas

Maurício Quintella (MDB-AL) deputado federal e pré-candidato ao Senado, foi por dois anos, ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

Ao longo dos dois anos, Alagoas passou de um investimento no setor de R$ 300 milhões, com muitas obras estruturantes paralisadas, para R$ 1,5 bilhão, em obras de infraestrutura contratadas, construídas e em andamento. No período em que Quintella esteve à frente do Ministério, o estado conquistou importantes melhorias na infraestrutura, como: o Viaduto da Polícia Rodoviária Federal (PRF); a conclusão da dragagem do Porto de Maceió; a duplicação da BR-101; a modernização do Aeroporto Zumbi dos Palmares; e a inclusão no PAC e no Programa de Aviação Regional dos aeroportos de Maragogi, Arapiraca e Penedo.

Em recente encontro com o setor produtivo de Alagoas, realizado na Casa da Indústria, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra, elogiou o trabalho desenvolvido por Quintella, e sua disposição em trazer e colocar verbas em setores que favorecem o setor produtivo. “Ele, como um jovem ministro, tem uma imensa capacidade de articulação, de juntar todos por um objetivo comum, e sempre tem dado apoio a todos do sistema, de nossa Fiea à Confederação Nacional das Indústrias, quando a pauta é nacional”, afirmou Lyra.

Maurício Quintella, lembrou de uma discussão recente no setor produtivo alagoano, quando ainda era ministro, que ajudou a resolver e destravar a tentativa de se fazer do Porto de Maceió um polo de armazenagem de etanol exportado, por meio de leilão.

“Isto iria quebrar o setor sucroalcooleiro alagoano, mas conseguimos parar o leilão, e passamos a atender de maneira forte as demandas da área portuária que estavam em situação caótica. Agora, ele está dragado e tem profundidade para receber e exportar um maior volume de carga. Isto é mais desenvolvimento para Alagoas”, disse Quintella.

Além disso, as parcerias com o governo de Alagoas foram significativas, principalmente quanto à infraestrutura viária, quando muitas rodovias do Estado foram duplicadas, restauradas, construídas e recapeadas.

“Com o governo do Estado, que investiu em rodovias estaduais, aliadas às rodovias federais, mais de mil quilômetros foram feitos. Existem casos emblemáticos, como a BR-316, que liga Maceió até Belém do Pará, que havia um trecho isolado entre Canapi e Inajá (PE), que após a pavimentação voltou a fazer a ligação de Alagoas com o Norte do País”, finalizou Maurício.

14/09/18

(Visited 1 times, 1 visits today)